Colíder - Quarta-Feira, 23 Set 2020
(66) 9.9680-3949
Colíder News
Machado Vicentinos O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias

Concessionária paga R$ 5,1 bi ao Governo e confirma avanço da ferrovia para MT

A concessionária pretende expandir os trilhos de Rondonópolis, onde possui o maior terminal de cargas da América do Sul, em direção a Campo...

16 Set 2020 às 11:07
Folha Max
Reprodução

A empresa de logística Rumo, concessionária da Ferronorte, recolheu, antecipadamente, nesta terça-feira, 14, o valor de R$ 5,1 bilhões referentes a antecipação parcial das outorgas das concessões da Malha Paulista e dos tramos central e sul da Ferrovia Norte-Sul (FNS). No ato simbólico no Ministério da Infraestrutura, a concessionária confirmou ao senador Wellington Fagundes (PL-MT) o início dos investimentos para avanços dos trilhos em Mato Grosso. 

A antecipação do pagamento de outorga pela Rumo é o maior dessa modalidade na história do Ministério da Infraestrutura e abre início ao processo de investimentos na melhoria da Malha Paulista, que resultará na ampliação de capacidade de transporte de cargas até o porto de Santos (SP). Com isso,  permitirá a empresa  transportar mais cargas a partir de Mato Grosso, com a implantação da malha viária de Rondonópolis até Cuiabá e depois para o Norte do Estado.

A expansão dos trilhos é compromisso da empresa após a aprovação, pelo Tribunal de Contas da União, da prorrogação antecipada da concessão da Malha Ferroviária Paulista e a viabilidade econômica do empreendimento já foi aprovada e aguarda aprovação do Ibama (projeto ambiental) e Agência Nacional de Infraestrutura de Transportes (ANTT) do projeto técnico. A malha norte da concessionária Rumo prevê a construção, em Mato Grosso, de três novos terminais para o transporte da produção agrícola e industrial.

“É importante que os trilhos da ferrovia cheguem ao coração da produção nacional. Como sempre falamos no Estado, a ferrovia chegará à roça para escoar milho, soja, algodão e ainda passará pelos centros de industrialização dos produtos da cadeia animais. Estamos vivendo um grande ciclo” – disse Fagundes.

A concessionária pretende expandir os trilhos de Rondonópolis, onde possui o maior terminal de cargas da América do Sul, em direção a Campo Verde, Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Segundo o presidente da Rumo, João Alberto Abreu, existem três frentes de trabalho em andamento. Uma delas é a de engenharia. O projeto de está sendo desenvolvido há mais de um ano. Existe também a necessidade de seguir com todos os trâmites ambientais e licenças. Esse trabalho também foi iniciado há mais de um ano. 

A bancada federal, segundo Wellington Fagundes, já está trabalhando junto ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), para que seja feita sua delegação ao Governo do Estado. “Com isso, esperamos avançar mais rápido com os projetos de ferrovia no Estado” -  avalia o senador .

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |