Colíder - Segunda-Feira, 18 Out 2021
(66) 9.9680-3949
Colíder News
Campanha Pref Setembro O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias

Dona abre boate em horário proibido, ameaça vizinho e acaba presa

Não gostando da situação, a suspeita passou a coagir a vítima e a ameaçá-la de morte.

09 Mar 2021 às 06:18
Gazeta MT
Foto: Reprodução

A proprietária de uma casa noturna em Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) foi presa pela Polícia Civil do município na manhã desta segunda-feira (08.03), após ameaçar de morte a vizinha do seu estabelecimento comercial. A suspeita de 55 anos foi autuada em flagrante pelos crimes de coação no curso do processo e ameaça. 


A vítima mora ao lado da casa noturna e procurou a Delegacia de Nova Xavantina para registrar a ocorrência de perturbação da tranquilidade e ameaças.

Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais, clicando nos links abaixo;
Siga a nossa página do Colidernews no Facebook.
Acompanhe nossas matérias no Grupo de WhatsApp.
Siga o Colidernews também no Instagram.
Faça parte do nosso grupo de notícias no Telegram.

Junte-se a nós também no Grupo do Colidernews no Signal.

No local, onde funciona a boate tem ocorrido aglomeração de pessoas, em desconformidade com o decreto estadual de combate a pandemia, uso de som alto, e ainda os frequentadores proferem palavras de baixo calão perturbando e incomodando a vizinhança.

Conforme a comunicante, o fato corriqueiro já havia sido relatado à Justiça em outras oportunidades, bem como já havia sido instaurado processos judiciais em desfavor da proprietária da casa noturna. Não gostando da situação, a suspeita passou a coagir a vítima e a ameaçá-la de morte, fato novamente ocorrido na noite de domingo (07.03).

Diante das informações, os policiais civis passaram a apurar os fatos, localizando a suspeita em frente a sua residência. Ela foi detida e encaminhada à Delegacia de Polícia de Nova Xavantina para esclarecimentos.

Após ser ouvida, a conduzida foi autuada em flagrante pelo crime de coação no curso do processo e perturbação do sossego. Em seguida foi arbitrada a fiança no valor de R$ 10 mil, pelo descumprimento das normas de distanciamento social.

A suspeita não realizou o pagamento da fiança alegando não ter condições de pagar o valor estipulado. Em seguida, ela foi transferida para a Cadeia Pública local, ficando à disposição da Justiça.

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |