Colíder - Segunda-Feira, 14 Jun 2021
(66) 9.9680-3949
Colíder News
NetFácil Internet O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
NetFácil Internet O Seu Portal de Notícias

'A Justiça reconheceu que eu não devo nada', diz Gilmar Fabris após decisão do STJ que pode torná-lo elegível

Quero gravar para dar uma satisfação aos amigos que a gente tem, e que graças a Deus conservamos na nossa vida.

05 Jun 2021 às 15:13
O Documento
Rep. O Documento

O ex-deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), que teve 23 mil votos na eleição passada para a Assembleia Legislativa, e ficou fora do Parlamento, disse ao portal O Documento que a decisão unânime do Superior Tribunal de Justiça, de torna-lo elegível, depois de ter sido condenado por crime de peculato, o deixa feliz porque a justiça reconheceu a sua inocência.



“Quero gravar para dar uma satisfação aos amigos que a gente tem, e que graças a Deus conservamos na nossa vida. O dia de ontem [quarta-feira] foi bastante feliz, foi o dia que, na verdade, quando eu disputei a eleição, eu disputei porque sabia que era inocente, sabendo que não tinha nada de ficha suja, mas infelizmente a coisa foi se andando e tirou a expectativa de 23 mil pessoas que votaram pra gente”, diz o ex-deputado no áudio.



Emocionado, o ex-deputado que pode reassumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, no lugar do deputado Alan Kardec (PDT), diz que a felicidade, por conta da decisão unânime do Superior Tribunal de Justiça, não é só sua. “Então não é só o meu fato. É o fato daqueles que confiaram na gente, que depositaram o voto. Confiaram em mim dizendo que não tinha nenhum tipo de dívida em relação eleitoral”.


Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais;

Siga a nossa página do Colidernews no Facebook.

Acompanhe nossas matérias no Grupo de WhatsApp.

Siga o Colidernews também no Instagram.

Faça parte do nosso grupo de notícias no Telegram.

Junte-se a nós também no Grupo do Colidernews no Signal.


Para Gilmar Fabris, “foi uma vitória não só minha, mas de todos vocês que me ajudaram e estiveram comigo, e agora, como diz, é pra frente que se anda. Vamos procurar os nossos direitos, por intermédio dos nossos advogados. Foi um dia de muita felicidade para todos nós”, disse, acrescentando que “a Justiça reconheceu que eu não devo nada”.

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |