Colíder - Segunda-Feira, 18 Out 2021
(66) 9.9680-3949
Colíder News
NetFácil Internet O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
NetFácil Internet O Seu Portal de Notícias

Criança de 5 anos é assassinada com tiro na cabeça

Uma criança identificada como Ana Júlia Pantoja, de 5 anos, morreu no fim da tarde desta quarta-feira (15) após levar um tiro na cabeça na...

18 Set 2021 às 11:52
G1
Foto: Reprodução

Uma criança identificada como Ana Júlia Pantoja, de 5 anos, morreu no fim da tarde desta quarta-feira (15) após levar um tiro na cabeça na região periférica conhecida como Baixada do Ambrósio, na Área Portuária de Santana, município a 17 quilômetros de Macapá.


A morte da menina foi confirmada pela Polícia Militar (PM).Vídeos de câmeras de segurança de casas vizinhas mostram o momento do disparo. Ela caminha sozinha na entrada de uma passarela quando recebe um tiro na cabeça e cai no chão, sem qualquer reação.

O autor do disparo também é flagrado em uma das cenas, atirando de trás de um poste na direção do caminho por onde a menina seguia. Após o tiro, ele sai correndo. Um suspeito de ser o atirador foi preso na manhã de quinta-feira (16) e disse que alvo era um homem.

A criança chegou a ser levada para o Pronto Socorro do município, mas não resistiu. A morte causou comoção nas redes sociais com pedidos de Justiça pelo caso.


A origem do disparo é atribuída a um confronto entre facções criminosas da região, mas a informação não foi confirmada pela PM, que destinou equipes na área em busca do assassino.

"O comando reitera que envidará todos os esforços necessários no sentido de localizar e prender o autor desse crime desumano. Neste momento de dor e sofrimento queremos externar nossos mais sinceros pêsames ante esta inestimável perda para todos os familiares e amigos", publicou, em nota, o 4º Batalhão da PM, que atende a cidade de Santana.

 

A criança estava caminhando sozinha em uma área de periferia chamada de Baixada do Ambrósio, na Área Portuária de Santana, quando foi baleada, no início de uma passarela.

O primeiro suspeito, Flávio Ferreira Teodósio, de 18 anos, foi preso por volta das 7h de quinta-feira (16) ainda em Santana, quando tentava fugir para Macapá. Ele já era investigado por um latrocínio.

O segundo investigado do caso é Gogofredo Barbosa do Nascimento, também de 18 anos. Ele foi preso às 15h de quinta-feira, na Zona Norte de Macapá, depois de um trabalho do serviço de inteligência da Polícia Civil.

 

 

Ambos assumiram participação no crime para o delegado Felipe Rodrigues, da 1ª Delegacia de Polícia (DP) de Santana. Flávio afirmou ser o atirador e Goodofredo, quem forneceu a arma de fogo.

"Em depoimento ele [Flávio] falou que o alvo seria um outro rapaz que já identificamos e colhemos depoimento. Ele falou que esse era o alvo e que, se realmente ele acertou a criança, ele irá pagar por isso, foram palavras dele", afirmou Rodrigues.

 

O delegado acrescentou que o homem alvo é testemunha de um roubo, e o suspeito relatou que já tinha tentado matá-lo há 2 meses.

 

A arma usada no crime não foi localizada até esta sexta-feira (17). Segundo o delegado, o 1º preso assumiu que também contava com a ajuda de duas pessoas no momento do disparo. O terceiro envolvido ainda não foi detido.

 

Os dois foram apresentados à Justiça por homicídio qualificado por motivo torpe.

 

O Ministério Público (MP) do Amapá opinou pela conversão da prisão em flagrante pela preventiva. Já a Defensoria Pública pediu a liberdade provisória dos dois, afirmando não haver indício suficiente da autoria de Goodofredo e negar existência de elementos para que Flávio causasse embaraço à instrução criminal.

 

Ao avaliar a situação dos presos, a juíza Carline Nunes decidiu mantê-los reclusos.

 

"Eles confessaram a autoria de seus crimes e conforme alhures, há prova da materialidade do delito, bem como indícios suficientes de que praticaram a conduta típica de homicídio. Registro ainda que a morte de uma criança de apenas 5 anos que em nada contribuiu para o evento delituoso, ao contrário, em sua inocência infantil andava pelas passarelas do Ambrósio sob os cuidados e olhos atentos de sua mãe, abalou a ordem pública de toda a comunidade", escreveu a juíza na decisão.

 

Com a decretação das prisões preventivas na noite de quinta-feira, a dupla foi encaminhada para o cadeião do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).


Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais;

Siga a nossa página do Colidernews no Facebook.

Acompanhe nossas matérias no Grupo de WhatsApp.

Siga o Colidernews também no Instagram.

Faça parte do nosso grupo de notícias no Telegram.

Junte-se a nós também no Grupo do Colidernews no Signal.

 

O crime foi flagrado por câmeras de monitoramento da região. As imagens filmaram o autor do disparo, atirando de trás de um poste na direção do caminho por onde a menina seguia. Após o tiro, ele sai correndo.

 

Os vídeos circularam pelas redes sociais. A polícia soube da participação de outros dois homens por meio de testemunhas.

 

A criança chegou a ser levada para o Pronto Socorro do município, mas não resistiu. A morte causou comoção nas redes sociais com pedidos de Justiça pelo caso.

Ana Júlia Pantoja, de 5 anos, morreu após tiro na cabeça em Santana — Foto: Reprodução

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |