Colíder - Segunda-Feira, 13 Jul 2020
(66) 9.9680-3949
Colíder News
Machado Vicentinos O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
Banner 1 - NTC Net O Seu Portal de Notícias

STJ determina varredura na vida de conselheiros e empresas

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) também autorizou "varredura" na vida de diversas pessoas e empresas em Mato Grosso.

30 Jun 2020 às 12:21
Thiago Andrade l GD

Levando em conta as delações premiadas feitas do ex-governador Silval Barbosa (sem partido) e do ex-secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, na decisão que autorizou busca e apreensão na casa dos conselheiros afastados do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) também autorizou "varredura" na vida de diversas pessoas e empresas em Mato Grosso. 

 

Foi expedido o levantamento do sigilo bancário das empresas Ábaco Tecnologia da Informação, Aker Consultoria e Informática, Alen Rio Serviço e Produção de Informática, Complexx Tecnologia, Ímpar Gestão e Soluções em Tecnologia, J-TC Teleinformática Sistemas e Empreendimentos, Prixx Tecnologia da Informática Sistemas e Emprendimentos, Serpel Comércio de Produtos de Informática, Simetrya Tecnologia da Informação, Spazio Digital, Tecnomapas, Capgraf Indústria Comércio e Serviços, RMW Serviços de Cópias e Impressão e Doc Center Serviços de Cópias e Impressão. 

 

Leia também - Botelho volta a criticar concentração de poder nas mãos de Gallo

 

O sigilo bancário das empresas compreende de 02/01/2012 a 30/06/2016. 

 

A decisão também determina que o Banco Central, através da Unidada de Inteligência Financeira (UIF), o antigo Coaf, mande dados relativos ao conselheiro afastado Sergio Ricardo e também de Carlos Antonio de Cunha Dias, Waldisnei Cunha de Amorim, Macael Heber Mateus e Reinaldo de Toledo Maluli. 

 

Além disso, determinou a quadra do sigilo telefônico de 15 linhas até o ano de 2016. Em algumas das quebras o siligo será levantado desde o ano de 2007. 

 

Para determinar as diligências, o STJ lembra que o ex-governador disse em deleção que os conselheiros afastados do TCE receberam cerca de R$ 53 milhões em propina. 

 

Devem ter o sigilo quebrado: Antônio Joaquim, Sérgio Ricardo, José Carlos Novelli, Walter Albano e Waldir Teis, Alexandre Wagner Silveiro, Andrea Oliveira Costa Silveiro, Andreia Conceição de Barros Caldas Teixeira, Andreia Denise de Oliveira, Antônio Augusto de Oliveira, Antônio Henrique de Aquino Teixeira, Arnaldo Alves, Carlos Antônio da Cunha Dias, Cleyton Souza Andrade, Clodoado Lacerda Belchior, Diogo César Barbosa Pereira, Dulcelena Gomes de Oliveira, Emanuel Gomes Bezerra Junior, João de Oliveira, Júlio Teis, Lucelena Gomes de Oliveira, Luís Mauro Soares da Silva, Márcio Antônio Silvério,  Micael Heber Mateus, Miguel Correa Ribeiro, Paulo Jacques Cotrim Dias, Reinaldo de Toledo Maluli, Renata Cândido de Souza, Teolinda Gomes da Silva e Waldisnei da Cunha Amorim.

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |