Colíder - Sexta-Feira, 01 Jul 2022
(66) 9.9680-3949
Colíder News
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias

Rússia demite 115 militares que rejeitaram participar de guerra na Ucrânia

De acordo com o tribunal para as Forças Armadas, os soldados se negaram 'arbitrariamente a cumprir uma missão oficial'

28 Mai 2022 às 05:14
LESTE EUROPEU
Reprodução

Um tribunal militar russo da região de Kabardia-Balkaria confirmou a demissão de 115 militares que rejeitaram participar da ofensiva lançada pela Rússia na Ucrânia.


Este parece ser o primeiro caso confirmado oficialmente de soldados russos que se negaram a participar da operação que começou em 24 de fevereiro.

O tribunal concluiu, segundo um comunicado publicado na quarta-feira (25), que os militares rejeitaram “arbitrariamente cumprir uma missão oficial”.

O tribunal disse que examinou os “documentos necessários” e interrogou os responsáveis da Guarda Nacional, uma força de segurança interna que participa também de operações na Ucrânia, mas é diferente do exército russo.

Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais;

Siga a nossa página do Colidernews no Facebook.

Acompanhe nossas matérias no Grupo de WhatsApp.

Saiba tudo do nosso site na pagina oficial do Twitter.

Siga o Colidernews também no Instagram.

Faça parte do nosso grupo de notícias no Telegram.

Junte-se a nós também no Grupo do Colidernews no Signal.

A audiência aconteceu a portas fechadas para não revelar “segredos militares”, acrescentou o tribunal, que não informou onde os soldados foram sancionados na Rússia.

O serviço de imprensa do tribunal, citado pela agência de notícias Interfax, indicou nesta quinta-feira que os militares eram membros da Guarda Nacional que rejeitaram realizar uma missão relacionada com “a operação especial” da Rússia na Ucrânia.


Fonte: R7

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Outros Destaques

Publicidades

Supermercados Machado
Lanza Tec
Direitos Reservados |