Colíder - Sexta-Feira, 01 Jul 2022
(66) 9.9680-3949
Colíder News
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias
Hora Certa
Banner Whatsapp O Seu Portal de Notícias

MEC comunica UFMT de bloqueio de 14,5% no orçamento previsto para 2022

Os setores mais atingidos devem ser os de pesquisa e extensão, além dos auxílios estudantis

28 Mai 2022 às 04:55
HIPER NOTÍCIAS
Reprodução

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) foi atingida, nesta sexta-feira (27) por um comunicado do Ministério da Educação (MEC) que anunciou um bloqueio de R$ 3,2 bilhões em seu orçamento. A medida visa cumprir o teto de gastos estabelecido durante o governo Michel Temer (MDB) que impede que os gastos públicos cresçam mais do que a inflação.


Apesar da medida ainda não ter sido publicada em Diário Oficial e, portanto, ainda ser passível de alterações, a expectativa da comunidade acadêmica é que o contingenciamento se torne real. Com isso, as Universidades e Institutos Federais passarão a operar com um orçamento 14,5% menor do que o previsto para 2022.

No caso da UFMT, o comunicado do MEC foi recebido pelo pró-reitor de planejamento, Roberto Perillo Barbosa da Silva. A tendência é de que a publicação que oficializa o bloqueio deva ser publicada na próxima segunda-feira (30).

Como a Universidade trabalha com gastos obrigatórios, como a folha de pagamento e contratos, a perspectiva é de que os setores mais atingidos sejam os de pesquisa e extensão e os auxílios estudantis.

Acompanhe o nosso trabalho também nas redes sociais;

Siga a nossa página do Colidernews no Facebook.

Acompanhe nossas matérias no Grupo de WhatsApp.

Saiba tudo do nosso site na pagina oficial do Twitter.

Siga o Colidernews também no Instagram.

Faça parte do nosso grupo de notícias no Telegram.

Junte-se a nós também no Grupo do Colidernews no Signal.

"O que o governo federal está tentando fazer agora é cumprir essa emenda constitucional de uma forma abrupta, sem diálogo com as entidades e isso está sendo muito ruim porque o orçamento das Universidades foi aprovado pelos Conselhos superiores, por Comissões e agora tem menos de 10 dias para refazer o orçamento", explica o conselheiro discente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFMT, Wesley da Mata. 

"A gente sabe que tem alguns itens que a Universidade não pode se dar ao luxo de não gastar e aí no final, as bolsas e auxílios dos estudantes é onde realmente acontecem os cortes", completa.

Previsão do Tempo - Colíder

°

Máxima: °
Mínima: °

Publicidades

Direitos Reservados |